quinta-feira, 25 de março de 2010

Sem mais...

Quando a gente conversa
Contando casos, besteiras
Tanta coisa em comum
Deixando escapar segredos
E eu não sei que hora dizer
Me dá um medo, que medo

É que eu preciso dizer que eu te amo
Te ganhar ou perder sem engano
É, eu preciso dizer que eu te amo tanto

E até o tempo passa arrastado
Só pra eu ficar do teu lado
Você me chora dores de outro amor
Se abre e acaba comigo
E nessa novela eu não quero
Ser teu amigo

É que eu preciso dizer que eu te amo
Te ganhar ou perder sem engano
É, eu preciso dizer que eu te amo tanto

Eu já nem sei se eu tô misturando
Eu perco o sono
Lembrando em cada riso teu
Qualquer bandeira
Fechando e abrindo a geladeira
A noite inteira

Eu preciso dizer que eu te amo
Te ganhar ou perder sem engano
Eu preciso dizer que eu te amo tanto

segunda-feira, 15 de março de 2010

Mercenarismo infantil...

Eu era tão desgraçada na infância que preciso expressar isso aqui!
Desde pequena sempre soube administrar bem meu dinheiro! (hoje isso não acontece tá?)
Ficava horas matutando como conseguir grana pra comprar minhas porcarias!
Tenho duas irmãs mais velhas, e eu, como uma boa irmã caçula pentelha, sempre ficava de olho pra ver onde elas iam pisar em falso pra eu poder ter como estorquir dinheiro delas! ERA TIPO ASSIM: Ou me paga tanto$ ou eu conto pra mãe e pro pai! Me lembro de uma vez em especial...Escutei uma delas combinando de sair com um rapaz (dono de uma papelaria aqui perto) pelo telefone....e pra minha mãe ela contou outra história! Mas, eu naum tinha provas concretas em mãos certo? Bom, esperei ela se arrumar, ficou toda gata e saiu....esperei alguns segundos e segui pra ver onde ela tinha marcado de se encontrar...peguei no pulo! Vi entrando no carro e ficaram la parados conversando! Eu como toda pessoa cinica, passei devagarinho do lado do carro e fingi surpresa ao ver ela: Oiii, a mãe sabe que vc tá aqui ??? há! ELA: quanto você quer ? (o bom é que as pessoas entendem rápido o andamento dos negocios)...eram cruzeiros talvez..faz tempo! Algum tempo mais tarde, tive que mudar as táticas de como ganhar dinheiro! A escola foi o lugar que encontrei de como fazer isso! Era uma febre colecionar paginas de revistas de Leonardo di Cáprio, Backstreet boys e afins...o que eu fazia era simples: comprava uma revista na banca, achava as paginas com os tais artistas e retirava essas paginas...e vendia por folha,e se fosse frente e verso era mais caro ainda! kkkkkkkkkk....eu conseguia duplicar o valor que havia pagado na revista! Outra forma de ganhar dinheiro e essa fez sucesso mesmo!!!!!....Fui a primeira pessoa na escola a ganhar o Game Boy color, e veio com umas 3 fitas! Eu alugava a 1,50 por dia! E caso o aparelho viesse danificado, ficava por conta de quem danificou! Ainda bem que nunca aconteceu nada! kkkkk...teve também a época de vender tranqueiras: óculos, canetas, correntinhas, pulseiras...tudo trazido da 25 de março por um amigo da minha irmã...fazia sucesso na escola tb! Eu era uma pessoa do comércio! Já tinha minha clientela kkkkkkkk! Nunca ficava sem dinheiro pra comprar os moranguetes! (eu tinha conta na lojinha da frente da escola e me acabava de comprar porcarias)....Gente, como o tempo passa! Acho que perdi esse rebolado! Queria ser rica ! kkkkkkkk

A infância....

Bom, nunca fui uma criancinha "santa", pra quem me conhece, sabe que isso não mudou até hoje!
Existem coisas que marcam a vida de uma pessoa pro resto da existência....tipo uma desgraça!
Não me lembro o dia, mas era uma tarde de muito calor, sol de rachar mamona, meu nariz sempre sangrava quando brincava por muito tempo no sol, mas nunca me importei com isso! Tinha uma amiguinha também, dessas que participam ativamente da infância "demôniaca" que você teve....Eu estava sem minha monark ranger (bicicleta) esse dia, então fui de garupa na bike dela...a bicicleta dela não tinha o freio traseiro, isso me lembro BEM....Existia um terreno tipo "quarteirão" umas duas ruas pra baixo de casa, lá faziamos trilha com as bicicletas, era uma descida bemmmm descida mesmo! E claro, o terreno era todo deformado...isso dava emoção na gente! A gente não tinha noçãoooo de quanta velocidade aquela bicicleta sem freio traseiro pegaria naquela descida! Pois é, combinamos o seguinte: Marilia vai na garupa e com os pés no chão pra ir "brecando" e Michele vai pilotando a nave! Lá no topo contamos, 1, 2, 3 e já! E lá estava indo Eu para a recordação mais dolorosa da minha infância! Juro! Parecia que eu estava num touro mecânico, fui batendo a bunda na garupa em saltos! Tentei brecar, perdi até meu chinelo pelo caminho, mas o pior estava por vir...escutei um: seguraaaaa q tem uma rampinha alí mais pra baixo...Jesus, fechei até o olho...Bom, alguem ja reparou que entre o pneu traseiro da bicicleta e a garupa, existe um espacinho né? Pois eh, eu fiquei ali encaixada com o pneu rodando a milhoes de KM por hora, sem chinelo, semi solta no ar, e segurando no banco da bicicleta (tudo isso em movimento) EU PERDI O FUNDO DA MINHA CALÇA NESSA BRINCADEIRA...desculpem as palavras, mas eu fiquei sem xana também! O final da "trilha" dava num campinho de futebol, que pra minha sorte tinham crianças brincando lá também....imaginem se eu naum estava gritando de dor né? E TODOS JA ESTAVAM OLHANDO PRA VER DE ONDE VINHAM OS GRITOS! SEM CHINELO, SEM FUNDO DA CALÇA (que estava pendurado aos trapos), eu não tinha mais dignidade pra perder... Fiquei tão nervosa que meu nariz começou a sangrar também pra ajudar! EU me senti a criança mais esquecida por Deus este dia! Era muita desgraça pra uma criança só...Cheguei na minha casa um bagaço, toda ensanguentada, sem o fundo da calça, chinelo arrebentado...Senti o olhar de desespero da minha mãe kkkkkkkkkkkkkk....Achou que eu tivesse sido estuprada ou coisa parecida! Eu não tinha nem voz pra explicar o que tinha acontecido! E ela ficou aos chaqualhões me perguntando "Maríliaaaaa, quem fez isso com vocÊ??? ME FALA!" Eu comecei a chorar denovo kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...estava super sensível por ter passado a maior humilhação da minha infância! ME RESPEITE MÃE!

domingo, 14 de março de 2010

A mãe da minha amiga...

Bom, na verdade, eu dou boas risadas mesmo é com a minha amiga, e não com a mae dela!
Sabe essas pessoas consumistas no urtimo? Que não pode ver promoção de ração pra galinha que ja vai comprando ? Pois é!
Hoje fui na casa dela, levei umas latinhas de cerveja, ela como sempre comendo seu miojo sagrado e falando das suas próximas 500 mil compras que pretende fazer até o fim de semana! (incluindo o papo nerd: Se eu não passar de fase na mini fazenda hoje, irei comprar miniouros pelo celular!)....O melhor de tudo é quando a mãe dela chega de viagem com mil coisinhas novas que comprou e mostra pra ela! Vou colar um trecho da conversa...

Maê (*) diz:
*MEU, deixa eu te contar q a biscate comprou 4 sapatos... QUATRO!!!
*um mais lindo q o outro
*e só marca famosa
*biscateeeeeeee
*ódio no coração

Eu choro de rir !

Uma parte engraçada da nossa convivência se dá ao fato de: Eu não ligo pra roupas, sapatos, acessórios e afins....mas escuto tudo com paciência...e tem o namorado dela também, que é super meu amigo! Agora eu entendo o que ele passa na mão dela! hahahahahahahaha!

Gente é o que eu digo! Até o final deste texto eu sabia que iria surgir algo pra eu contar ! tá aí:
Maê (*) diz:
*kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
*acho que comprarei mini grana
*kkkkkkk
*quero uma casa grande
*COMPREI 30 MINI GRANA
*KKKKKKKKKKKKKKK
*se vc contar pro flávio eu te mato!

É ISSO! KKKKKKKKKKK